Se Jesus era Deus, por que Ele morreu?

Nas Escrituras, descobrimos que a morte de Jesus não foi acidental. Ele não foi vítima de circunstâncias além do Seu controle. Em vez disso, Jesus entregou intencionalmente a Sua vida para salvar o Seu povo dos seus pecados.

2 Coríntios 5:21 diz: “Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.”

Como pode Deus amar e perdoar o pecador e ao mesmo tempo punir o pecado? A resposta é: com um sacrifício substitutivo. Alguém que recebe punição em nosso nome. Uma pessoa que não conheceu nenhum pecado, justa o suficiente, santa o suficiente, boa o suficiente, para se tornar nosso substituto. Alguém que possa sofrer em nosso lugar.

O único que poderia fazer isso era o Filho de Deus. Ele é o sacrifício substitutivo de Deus – e nosso Salvador.

Não podemos fazer coisas boas o suficiente para pagar pelos nossos pecados, nem podemos estar diante de Deus com base nos méritos da nossa própria justiça. Mas Deus fez o que não podíamos. Através de Jesus, recebemos o perdão completo e total dos pecados.

Tópicos relacionados